Logo-2017
Blog Flora Refosco - Tahine feito em casa, rápido e delicioso

1

Tahine feito em casa, rápido e delicioso

21/07/2018 - 1 Comentários - Receitas | Culinária árabe, Gergelim, Óleo de girassol, Sem laticínios, Vegano


Tahine (ou seria tahini?) é: gergelim tostado moído até se transformar numa pasta. Conhece?
Eu conheci por toda a vida o tahine comprado, que uso em várias refeições/receitas, e não me lembro muito de ter pensado em fazê-lo em casa.
Mas, meus queridos, morar em cidade pequenininha e ter uma grande vontade de comer algo específico pode abrir portas, sabia?
Num dia em que eu estava animadíssima pra comer comida árabe, comprei berinjelas, grão de bico, gergelim, e fiz tudo do zero. Foi ótimo porque me dei conta do quanto é rápido e simples, e tão tão delicioso.

Só pra dar alguns exemplos de refeições/receitas onde uso a pasta de gergelim:
- Babaganuj (que preciso publicar ainda, preparo com as indicações da minha amiga Laura Laidens);
- Em molhos de salada como este com iogurte, ou as sugestões no fim deste post;
- Como acompanhamento do falafel;
- Em molho doce com cacau e óleo de coco;
- Pra um café da manhã maravilindo vegano, sem lactose, sem glúten (aliás, sem farinha nenhuma) que faço com raízes cozidas no lugar do pão. Olha o post aqui.
- Até em picolé!

O tahine é uma coisa incrível para colocar em cima do pão, se você está procurando algo que substitua manteiga, seja por qual motivo for. Tem aquele gostinho de semente tostada que é super reconfortante, combina com pratos doces e salgados. Além disso, o gergelim é rico em cálcio, e é uma fonte de gordura que nutre o corpo todo.
Outro ponto: costumo encontrar 1kg de gergelim a R$10,00 nos empórios onde compro alimentos a granel. Um potinho de 300g de tahine comprado pronto sai por uns R$25,00 ou mais.

Beleza, Flora. Mas comofas?
Originalmente, pesquisei em TheKitchn, um site que gosto muito. Agora já não me lembro as indicações que eles dão lá, porque peguei meu próprio jeito.

Eu uso:
- 500g de gergelim branco com casca
- 1/2 xícara de óleo de girassol
(Medidas aqui.)

É necessário tostar suavemente as sementes de gergelim, pois cruas o resultado não fica legal, e dá um gostinho engraçado que incomoda a garganta. Se tostarem demais, amarga.
Para ficar num ponto gostoso, minha sugestão é: tostar em fogo médio-baixo, em uma panela grande (para que a camada de sementinhas fique fina. Pode inclusive ser uma frigideira de beiradas altas), e ficar de olho, dando uma mexida de vez em quando. Quando os gergelins estão tostando, eles pipocam na panela, dão uns estalos. Às vezes, até acontece de uns virarem pipoca mesmo.


A diferença na cor quando tosta não é muito pronunciada, então vale a pena tirar um punhadinho e experimentar quando você acha que o cheiro dele já está agradavelmente tostado (cuidado pra não queimar a boca).
Assim que o ponto estiver bom, desligue o fogo e dê mais umas mexidas, para que o calor residual não queime as sementes no fundo da panela.

Depois de amornar um pouco, coloco mais ou menos 1/3 do gergelim no copo do liquidificador e vou pulsando para triturar. Este calorzinho ajuda na hora de moer, como no preparo do leite vegetal. Lembre de não ser troglodita com o liquidificador! A maioria dos que existe por aí é meia boca, e a gente precisa deles funcionando pra fazer muita coisa.


Quem tem um aparelho melhorzinho, ou um processador decente, pode ser que nem precise acrescentar óleo. Mas eu vou triturando aos poucos, pauso o liquidi pra dar uma mexida com a colher, e acrescento o óleo aos poucos até que consiga obter uma pasta densa.
Conforme consiga uma pasta bem lisinha, adiciono mais gergelim aos poucos até que tenha usado todo ele e a pasta fique bem lisa. Pronto!


Tenha calma e paciência, e vá pausando o motor do liquidi para mexer com a colher, ajudando a não empacar. Juro que dá certíssimo. Se achar que é o caso, coloque um pouco mais de óleo ou um pouco menos.
Como diz uma sábia que eu conheço, segue teu coração ;)

Rende em torno de 2 xícaras de tahine, que pode ser armazenado à temperatura ambiente em vidro bem tampado por aproximadamente 3 meses.

Dizem que fica bom também se usar o gergelim descascado (aquele que é super super clarinho), ou o gergelim preto.
Eu escolho óleo de girassol por ter sabor neutro e não interferir no gosto do tahine, mas se você quiser usar outro, de certo fica funciona também.

Parei pra pensar que desse jeito posso preparar pasta de castanha, pasta de semente de girassol, xi, opções infinitas!
Mas sinceramente, não testei.

Me contem, sai um tahine por aí também?
Ó, estou toda segunda-feira às 19h na Rádio Página 2 com o programa Simples Assim. Me encontra lá pra trocar uma ideia? Também costumo fazer live no facebook, assim cê interage comigo nos comentários.

Mande sugestões, dúvidas, ideias lá no blog@florarefosco.com ou aqui nos comentários do blog.
E pra acompanhar o dia-a-dia, to no instagram como @florarefosco. Beijos! Até logo!

26/07/2018 07:18:50

Laura

Comentário
<3.

Resposta da Flora
<3

Deixar um Comentário